100% presenciais, aulas na rede estadual de ensino do Rio Grande do Sul começam nesta segunda-feira

As aulas do ano letivo de 2022 na rede estadual de ensino começam nesta segunda-feira (21) de forma 100% presencial no Rio Grande do Sul. A modalidade de ensino remoto ficará restrita aos alunos que tiverem indicações médicas para isso.


Secom - RS


Entre as orientações para a prevenção ao coronavírus estão a obrigatoriedade do uso de máscara, ambientes ventilados e higienização constante das mãos, além de distanciamento social quando possível. As recomendações estão disponíveis no site coronavirus.rs.gov.br/ensino.

O ano letivo será dividido em quatro bimestres. Segundo o governo, esse formato permitirá que o planejamento pedagógico tenha uma organização mais efetiva, com maior capacidade de resposta neste momento de recuperação da aprendizagem.


O recesso escolar ocorrerá de 25 a 31 de julho. O início do segundo semestre está marcado para 1º de agosto, e o ano letivo terminará em 16 de dezembro.


Carga horária

A carga horária mínima necessária para o cumprimento do ano letivo e da matriz curricular específica de cada etapa e respectivas modalidades de ensino será de:

– Ensino Fundamental – Anos Iniciais: 800 horas

– Ensino Fundamental – Anos Finais: 833 horas

– Ensino Médio Diurno e Noturno: 1 mil horas

— Escolas em Tempo Integral: 1,4 mil horas

– Modalidades Semestrais de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Curso Normal Aproveitamento de Estudos: 400 horas

Ensino médio gaúcho

Como novidade para o ano letivo de 2022, ocorre a implementação do Ensino Médio Gaúcho, em seu novo formato, em todas as turmas de 1º ano. A iniciativa abrange cerca de 1,1 mil escolas e em torno de 100 mil alunos.

Em 2022, pela proposta, a carga horária total é de 1 mil horas. O novo modelo contempla 800 horas de Formação Geral Básica e mais 200 horas dos componentes obrigatórios que fazem parte dos itinerários formativos.

Nessa etapa, o aluno tem as disciplinas de formação geral – Língua Portuguesa, Matemática, Inglês, Artes, entre outras –, além de carga horária destinada a seu Projeto de Vida, sua relação com o Mundo do Trabalho e com a Cultura e Tecnologias Digitais.

No segundo ano, que iniciará em 2023, depois de o aluno trabalhar seu Projeto de Vida, ele poderá optar por Itinerários Formativos que contemplem seus interesses e anseios profissionais.