Corte de luz por falta de pagamento volta a ser permitido

Desde abril, estava proibido cortar a luz da população de baixa renda por inadimplência nos pagamentos

.

Desde abril deste ano, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) proibiu o corte do fornecimento de energia elétrica por falta de pagamento para famílias de baixa renda. Essa condição terminou na última sexta-feira (1).


JP Agora


A partir de agora, a concessionária de luz poderá fazer o desligamento se houverem contas atrasadas.


No caso de Camaquã e região, o corte poderá ser realizado por trabalhadores da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), que recentemente teve seu braço de distribuição (CEEE-D) privatizado.


Esta parte da estatal agora está sob responsabilidade da Equatorial Energia.

Antes de realizar o corte, a empresa deve enviar para os consumidores no mínimo 15 dias antes um aviso de corte


Famílias de baixa renda que estão devendo podem renegociar.

As concessionárias estão autorizadas a parcelar no mínimo em três vezes os débitos.