Rússia anuncia nova retirada de militares da península da Crimeia

A Rússia anunciou nesta sexta-feira (18) que iniciou a retirada de mais soldados, tanques e aviões da fronteira com a Ucrânia e da península da Crimeia, que era território ucraniano até 2014, mas foi anexada pelos russos em 2014.


“Outro trem militar com soldados e material que pertence a unidades de tanques do exército do distrito militar do oeste retornou para suas bases permanentes” na região de Nizhny Novgorod, a mais de 1.000 quilômetros da Ucrânia, afirmou o Ministério da Defesa russo em um comunicado.


FTP

Essas forças retornaram para suas bases depois de concluírem um exercício de treinamento planejado. Um porta-voz da frota russa, citado pela agência Interfax, anunciou que dez aviões bombardeiros Su-24 estacionados na Crimeia deixaram a península e seguiram para bases na Rússia.

O governo dos Estados Unidos afirma que a Rússia mobilizou mais de 100 mil soldados nas proximidades da fronteira com a Ucrânia, o que provoca o temor de uma invasão ao país.

O governo russo nega qualquer projeto nesse sentido e, desde terça-feira (15), anunciou uma série de retiradas de suas tropas, com imagens de trens repletos de material militar.